Policiais de folga contribuem com a segurança de Búzios


Município é conveniado com programa que gratifica policiais que trabalham voluntariamente em seus horários de folga


Em 25/01/2018

Policiais de folga contribuem com a segurança de Búzios

Município é conveniado com programa que gratifica policiais que trabalham voluntariamente em seus horários de folga.

Por Laís Vargas

Os Policiais Militares de Armação dos Búzios estão sempre procurando novas formas de reduzir a sensação de insegurança da população. Uma dessas formas é por intermédio do Programa Estadual de Integração na Segurança (PROEIS). Esse sistema é uma medida que permite que os policiais militares possam trabalhar voluntariamente em seu horário de folga mediante gratificação.

Na Região dos Lagos, apenas as prefeituras de Búzios e Maricá entraram possuem esse convênio com o Estado que permite aos policiais militares trabalharem em suas folgas.

De acordo com o coordenador de segurança municipal de Búzios, Fábio Brum, cerca de 10 policias de folga trabalham diariamente, em revezamento. “O PROEIS ajuda a melhorar a remuneração dos policiais e aumenta o efetivo nas ruas, melhorando a segurança da população.

Infelizmente, não são todas as cidades que se interessaram no programa, mas é um grande benefício para o local e acredito que deva ser expandido”, comentou o coordenador.

De acordo com informações do site da Secretária de Estado de Segurança (SESEG) todos os policiais trabalharão fardados, armados, equipados e com as garantias do estado, atuando em diferentes funções.

O turno será de oito horas de serviço e deverá haver um intervalo de no mínimo oito horas antes de o policial retomar suas atividades normais na corporação.

A participação no PROEIS é sempre voluntária e, para ter deferida sua inscrição, o Policial Militar deverá atender aos seguintes requisitos:

– Ter sido submetido e aprovado, para o respectivo período, no Teste de Avaliação Médica (TAM) e no Teste de Aptidão Física (TAF).

– Ter concluído o curso de formação ou aperfeiçoamento exigível para o exercício das funções atinentes aos seus círculos hierárquicos;

– Estar lotado e em efetivo exercício em Organização Policial Militar;

– Ostentar a condição de “apto sem restrição”;

– Se praça, estar, no mínimo, no “BOM” comportamento.

Ainda segundo informações do site, “será excluído do PROEIS o Policial Militar que se enquadrar em qualquer das situações abaixo:

– Estar respondendo a Processo Administrativo Disciplinar (PAD);

– For punido, e enquanto estiver cumprindo punição disciplinar de detenção ou prisão;

– Estiver de Licença:

– Afastar-se do serviço, por mais de 72 horas no
período de 30 dias, ou mais de 144 horas no período de 180 dias, exceto os casos de férias regulamentares ou de gozo de licença especial;

– Frequentar qualquer curso que implique em afastamento da corporação, por período superior a 15 dias;

– “Comportamento inferior a BOM”.

Ações da Polícia

O PROEIS é um diferencial para os municípios conveniados. E as diversas ocorrências feitas por esses polícias mostram isso.

Uma delas aconteceu no último dia 19, por volta das 23h. A ação apreendeu seis tabeles de maconha aconteceu na Rua das Pedras. Também foi encontrado R$169 e uma nota de 1 dólar. Quantias que seriam provenientes da venda de drogas. Uma pessoa foi presa. Os policiais que atuaram nessa ação foram: Cabo (CB) Souza e o Soldado (SD) Foligno. A apreensão aconteceu depois que um policial de folga notificou a viatura do SEPROEIS que pessoas estavam vendendo drogas no píer da Rua das Pedras.

Outra ação na Rua das Pedras, em Búzios, aconteceu no dia 9 às 20h. Dois homens foram presos com nove tabletes de maconha, 11 pinos de cocaína, 1 frasco de “cheirinho da loló” e R$130.

Eles também estavam com dois celulares. As pessoas foram presas depois que os policiais avistaram um possível “comprador” interagindo com os dois. Segundo informações da PM, um dos presos nessa ação seria “um dos frentes no tráfico do Centro de Búzios”.

Fonte: www.prensadebabel.com.br

ÁREA RESERVADA
REGISTER FORM
refresh captcha