Concluímos a primeira etapa de salvamento do setor do Turismo, afirma ministro


Segundo ele, todos os esforços realizados pela Pasta foram construídos em parceria com o trade um dos mais afetados pela pandemia do novo coronavírus


Em 23/05/2020

CONCLUÍMOS A PRIMEIRA ETAPA DE SALVAMENTO AO SETOR, AFIRMA MINISTRO

Em entrevista ao jornal O Tempo, Marcelo Álvaro Antônio destacou os esforços realizados pela Pasta para dar sobrevida ao turismo.

Por Victor Maciel

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, participou nesta quarta-feira (20.05) do programa Live do Tempo, do jornal O Tempo, de Minas Gerais, onde afirmou que finalizou a primeira etapa de ações para salvar o turismo do país. Segundo ele, todos os esforços realizados pela Pasta foram construídos em parceria com o trade - um dos mais afetados pela pandemia do novo coronavírus - e demais atores do governo. Entre as medidas estão a regulamentação do cancelamento e reembolso de pacotes turísticos e passagens aéreas e a liberação de crédito extraordinário de R$ 5 bilhões por meio do FUNGETUR.

Durante a entrevista, Álvaro Antônio destacou que as ações do Governo Federal foram elogiadas pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), e que não medirá esforços para manter o setor no país firme. “O Brasil teve as suas ações muito bem avaliadas pela WTTC, com elas concluímos a primeira etapa de salvamento do setor. Espero que o turismo possa, nessa retomada, ocorrer da melhor forma possível.
Essa é a nossa luta e a nossa missão. Estamos otimistas que vamos retomar o crescimento do Brasil e a geração de emprego e renda para a nossa população”, disse.

A liberação dos R$ 5 bilhões por meio do Fungetur foi um dos principais temas abordados.
De acordo com o ministro, a ideia é que no prazo máximo de 7 a 10 dias, o recurso esteja disponível na ponta, atendendo aos MEI’s, micro, pequenos, médios e grandes empreendimentos. Sobre o selo “Turismo Protegido”, Álvaro Antônio destacou que precisará contar com a participação da população na fiscalização de estabelecimentos que não estiverem atendendo às regras sanitárias de higienização.

Ainda na entrevista, Álvaro Antônio falou sobre a importância do turismo rodoviário nesta retomada do setor. “Queremos fazer uma reorganização do turismo rodoviário do país. Vamos usar Investe Turismo, e colocar um terminal nos moldes de um aeroporto nas 30 rotas em que o programa está sendo desenvolvido, para fazer a conectividade entre os destinos”, completou.

www.turismo.gov.br

ÁREA RESERVADA
REGISTER FORM
refresh captcha